Translate

domingo, 30 de outubro de 2016

Férias, caraças!!!

Hoje estou assim... #férias

E eu que só queria um casalinho...
A Mãe dos Quatro!
#eeuquesoqueriaumcasalinho
#amaedosquatro
#tamojuntas

Xuz são Xuz!

Aquele momento em que vemos "AS" botas a um preço 3 vezes mais baixo...
Uma felicidade apenas comparável à do momento em que vemos os nossos filhos pela primeira vez... Portanto, quem não tem filhos, vive este acontecimento de uma forma ainda mais extasiante!
O coração bate, enquanto tentamos tirar a limpo se estamos a ver bem ou se é o preço por bota… Mesmo assim compensa…
Olhamos, voltamos a olhar e, enquanto isso, já temos a bota na mão e encostamo-nos às caixas que estão por baixo, porque uma pode ter o nosso número e AI DE ALGUÉM QUE SE APROXIME! E se colocar a mão... Fica com as unhas cortadas À DENTADA!
Chamo o homem (que barbaramente afirma que aquele preço do céu é, à mesma, uma exorbitância por um par de botas) e peço-lhe para ver se vê uma colaboradora que me possa ajudar.
Qualquer mulher sabe que, se pedir ao homem para ficar encostado às caixas das botas e com AQUELA bota na mão, o cenário mais provável é ficar sem ela num segundo, porque ele passa a ser o centro das atenções de tudo o que for portador de pipi…
Elas vêm um homem de bota na mão e vai de ir ter com ele a perguntar: “Posso experimentar? Não tem ar de quem goste de usar dessas botas…” ou “Vejo-o de bota na mão, anda à procura da sua Cinderela, experimente aqui?”. #raispartaàsgajas
Chega uma colaboradora e diz que aquele é par único. CLARO QUE É PAR ÚNICO, àquele preço… Eu também só preciso de um!
Depois insiste em arranjar obstáculos… Diz que é o número 39 e que calça grande… E?! Eu calço o 37, GRANDE!!!
Sugere que eu experimente… Mas para quê?! É de manhã, ainda se fosse de noite, explico-lhe eu, “O meu pé, incha IMEEEENSO à noite, percebe? Vamos lá ver é se não me fica pequeno!”.
Claro que o que ela quer é que eu não leve as botas para ser ela a comprá-las ou já ligou a uma amiga que vai apanhar 4 autocarros para não perder a pechincha, mas SÃO MINHAS!!!!
A colaboradora, após olhar-me de alto a baixo (invejosa!) afasta-se, vencida, e o homem aproveita: “olha lá, já nem vou falar dos dois números acima, mas já pensaste que assim, em vez de teres umas botas que te chegam abaixo do joelho, vão até à virilha?!”
Claro está que me passei: “Pedro, vai lá benzer-te que com os disparates que estás a dizer só podes estar possuído!” (Preferiu ir fumar! Enfim…).
Vou para a fila AGARRADA às botas, tal qual como me agarro à vida cada vez que tenho de passar por uma osga.
Senhora da caixa: São para si? Olhe que assim à primeira vista parecem enormes e não trocamos artigos em saldos!
Eu: Não se preocupe, servem, eu engano! (Olha outra a fazer-se às botas, irra!!! A tentarem contrariar-me ainda é pior!).
Chego a casa, coloco duas embalagens inteiras de discos desmaquilhantes em cada bota e a tremer de emoção por ter “AS” botas, decido experimentar…
Ok! Mesmo assim, estão um pouco grandotas. Procuro por mais embalagens de discos mas já não tinha mais stock…
Espera! Pensei eu… Tenho ali umas meias GROSSAS de lã, daquelas da neve, são a solução!!! Como não pensei nisto antes…
Portanto, envergando meias grossas de lã e 4 embalagens de discos desmaquilhantes nada podia falhar…
Falhou! Nunca imaginei!!! Que decepção!
Quem podia imaginar?! Tinha TUDO para dar certo! Não houve alma que tivesse tido a dignidade de me avisar, só pensam em dinheiro é o que é, como não fazem trocas… Sabem muito!!!
Fui buscar a caixinha das botas (gira que dói), enfiei lá os exemplares, muito arrumadinhos e pensei:
“Pronto, ficam para a minha filha, que mais ano menos ano calça isto e vai chamar-me maezinha para o resto da vida à pala desta compra extraordinária!".
Espera... VOU DEIXAR CRESCER AS UNHAS!!!
A Mãe dos Quatro!

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Mãe de Quatro para tudo, até para...


Tenho recebido várias mensagens a perguntar como é ser mãe de quatro. Vou tentar responder aos poucos porque se contar tudo de uma vez pode tornar-se assustador... :P 
#masvaleapena #quemtemumquartetotemtudo#tamojuntas!
E eu que só queria um casalinho...
A Mãe dos Quatro!
#eeuquesoqueriaumcasalinho #amaedosquatro

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Estes já não são meus fãs...

Senhora: Bom dia menina!!! Ó António (marido) esta é a menina que te falo, aquela dos 3 filhos!
Eu: Eu tenho... (interrompe).
Senhora: Sabe menina, todos os dias falo de si e dos seus 3 filhos, à minha filha!
Eu: Mas eu tenho... (interrompe).
António: Pois, até eu tinha vontade de a conhecer!
Senhora: A minha filha passa os dias a queixar-se e só tem um filho e eu dou o seu exemplo, cheia de vida, sempre sorridente e com 3 filhos!!!
Eu: Obrigada! Mas olhe, eu tenho... (interrompe).
Senhora: São os 3 tão lindos!
Eu: EU TENHO 4 FILHOS!!!
(Faz-se um silêncio sepulcral... Olha para trás à procura do marido...)
Senhora: Ó ANTÓNIO!!! Afinal a senhora tem 4 filhos!!!!
António: Epaaaaa! Isso já é demais!
Senhora: Ai nós adoramos crianças, mas 4 é muito!!!
E pronto! Assim se passa de bestial a besta e de menina a velha em 2 minutos...
E eu que só queria um casalinho...
A Mãe dos Quatro!

Partilhar estupidez...

Eu, o Miguel e a Clarinha estávamos na fila para comprar pão.
O Miguel estava entretido a brincar com um carrinho...
Chega um miúdo que devia ter a mesma idade do Miguel (4 anos) e afinfa-lhe o carro das mãos! Sem mais...
O Miguel olha para mim, pisco-lhe o olho e ele fica parado à espera... Passados uns 5 minutos.:
Miguel: Agora sou eu! (Diz para o miúdo enquanto aproveita que o carro está no chão para o recuperar).
Menino: Mãaaaae, ele não me empresta o carro!!!
Mãe: O menino não sabe o que é partilhar!
(Engoli em seco 6739 vezes e, como o Miguel não ouviu, eu não disse nada...).
Menino: Mas eu queria brincar com ele!!!
Mãe: Para a próxima trazes um carro melhor e mais giro e também não lhe emprestas!
Miguel: E eu quero lá saber!!!
(Não aguentei! Pois, tá claro...).
Eu: Minha senhora, estava a ouvi-la e a pensar que tem tanta razão!!! Peço desculpa pelo meu filho não saber partilhar, mas já percebi que a senhora sabe!!! Olhe, nem de propósito! Para além do pão tenho mais compras para fazer, mas estou sem carro. Empreste-me lá o seu que eu depois devolvo, ok?
#paraapróximalevaummanguitodeamor #vaichatearocamões#nãosomosocentrodomundo
E eu que só queria um casalinho...
A Mãe dos Quatro!

domingo, 23 de outubro de 2016

De buço a bigode, estória de uma promoção...

Por causa do marido e da filharada toda ter estado doente, fiquei uma loooooooonga temporada sem sair de casa...
Entretanto o programa de festas era a consulta médica dos 4...
Na noite do dia anterior decidi que seria bonito tratar do meu estado lastimável...
A única coisa que me pareceu numa condição aceitável foi o buço...
De manhã, olhei-me de novo ao espelho e, dentro da tragédia, não estava nada mal...
Voltei a confirmar o buço e... sim senhor, "IMPEC"!
Lá saímos todos... aos gritos e atrasados!
Já tudo dentro do carro e a caminho, começo a levar de lado com o sol na cara. Baixo a pala, que tem espelho e, como gaja que sou, aproveito para me contemplar...
FIQUEI FALECIDA!!!! TODA FALECIDA!!!
Aliás, senti aquela sensação de desmaio e vi a luz branca lá ao fuuuuuuuuuuuuuundo... Portanto estou convencida que entrei em coma...
Motivo: vi uns pêlos PRETOS, lindos e VIGOROSOS no BIGODE (qual buço, qual quê, aquilo foi promovido)!!!
Estavam a rir-se e a bater palminhas À MEDIDA QUE FAZIAM A ONDA!!!!
Eu ouvi-os a dizer uns para os outros: "AHHH DÁ CÁ MAIS 5!!!!".
"E agora????". Pensei eu...
Voltar para trás dava divórcio e ir para frente dava vergonha...
Optei pela vergonha pura e simplesmente porque quem ia a conduzir era o homem...
Então comecei com aquele exerciciozinho RIDÍCULO, típico e crónico da minha pessoa, que é o pensar positivo:
- "Ahhhh se eu não olhar de frente para as pessoas NINGUÉM vai ver...";
- "Na idade das pessoas com as quais me vou cruzar já NINGUÉM vê bem...";
- "Eu se tiver que falar com alguém ponho a mão na boca...".
Entretanto, lá andava eu a arrastar às costas os meus complexos, cabisbaixa e a tapar com a mão aquilo que mais pareciam pêlos de sovaquina...
Corria tudo de feição.
Corria... até ao momento em que, em plena consulta, estou sentada com a Clarinha ao colo, em frente ao médico, e vejo-a de olhos esbugalhados a olhar para a minha cara. Já não fui a tempo... ela alça do dedo e começa a brincar, qual gato, com a porra dos pêlos pretos!
Foram eles que a chamaram!!! Só pode...
Só me ocorreu dizer esta "masterpiece" da inteligência:
"AI FILHA, ISSO PICA!"...
E eu que só queria um casalinho...
A Mãe dos Quatro!

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Eu era fofinha, tá?!


Também se lembra de quando a Clarinha não existia... 
#amordemano
E eu que só queria um casalinho...
A Mãe dos Quatro!
#eeuquesoqueriaumcasalinho #amaedosquatro

Birra arrasa cérebros!

Hoje decidi facilitar a vida à malta que vai ter o primeiro filho. 

Há que os ajudar a estar preparados para aquilo que mudará as suas vidas para sempre... as BIRRAS!

O meu anjo Miguel pós-doutorou-se nesta especialidade, na variante de "Birras Especialmente Irritantes e Potencialmente Arrasadoras de Cérebros Parentais"! 

É tão bom, mas tão bom que num mês tinha o canudo na mão! ORGULHO EM TI RIQUEZAS DE SUA MÃE!!!

Peço a vossa ajuda para compilar os motivos mais irreais que levam as vossas crias a fazerem uma birra!

É só preencherem a frase:

O meu repolhito ou a minha repolhita faz birra quando ____________

1... 2... 3... Começo eu:

- me pede para lhe retirar as côdeas do pão e depois arrepende-se e não consigo voltar a colocá-las no sítio devido... Ainda que use manteiga a fazer de cola...

- não o ajudo a procurar os sapatos para poder ir correr NU para a rua...

- não o deixo comer massa com batatas e ovo...

- não o deixo gritar aos ouvidos da irmã...

- não o deixo tomar à descrição a medicação para as alergias...

- não o deixo ir para a escola com os sapatos trocados...

- não o deixo lavar as mãos com pasta de dentes...

E eu que só queria um casalinho... #tamojuntas!
A Mãe dos Quatro!
#eeuquesoqueriaumcasalinho #amaedosquatro#desvariodesvairado

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

domingo, 16 de outubro de 2016

Calças, o tanas!!!

#DesvarioDesvairado
E as calças de cintura descaída?!
O que é aquilo?!
Em tempos tive de as comprar por não haver à venda calças de gente normal…
Eu na altura bem me queixei mas tive logo uma colaboradora da loja a meter-me no lugar:
“Istá ná moda! Éssais cauças qui procura não à favorecem, fazem o bumbum muito grandji, percebi?!”
“Atão” não percebo?!
É mais uma das batotas que inventaram para as mulheres!!!
Vejam lá se os homens foram nisso?!
O facto de aquilo se apertar praticamente por baixo do rabo leva a que mais de 60% da gordura corporal acumulada no nosso corpo... SUBA!
Cria a ilusão de que há calças que nos servem sem ser aquelas elásticas do chinês!
O problema é: O que fazer com os tais 60% de carne mole que SUBIU uns andares e que fica pendurada, aprisionada, espalmada, oprimida por cima daquilo a que designam calças mas que mais parece um espartilho de "nálgas"?!
E mais!!! Se tiverem coragem de se verem ao espelho por trás, têm 2 tábuas de passar a ferro penduradinhas na cintura e parecem mais magras (MAS NÃO AMIGAS, NÃO ESTÃO!!!). É que aquilo espalma tanto que ficamos com as belas formas femininas de um rectângulo!
E se calha a termos de nos baixar?! É coisinha para ficarmos decepadas bem a meio do corpinho, tal qual truque de magia mas em modo verdade, com direito a intestininho à mostra e tudo.
E claro, com a minha sorte, sempre que as visto TUDO me cai ao chão…
Lá ando eu: “ó Didi apanha lá isso à mãe, antes que me vejam o intestino grosso”.
“Pedro, caiu-me isto e não me posso baixar, caso contrário expludo e tens toda uma parede para passar a lixívia…
"Gonçalo, antes que me saltem os olhos alcança lá isto à tua própria mãe!".
Mesmo assim, quando arrisco a vida e me baixo, toda a cueca sorri para o mundo…
Sente-se livre e vai de o gritar ao primeiro que passa por trás…
E quando nos sentamos e elas ficam à janela por cima do rego??? Nitidamente ficam à espreita a ver se vêm as irmãs... Até oiço as cuecas das outras a chamar pelas minhas!!!
Eu já mandei as ditas para a minha rica mãe que tem um jeitão para a costura. Ela olhou para a coisa de alto e baixo e perguntou se o que eu queria era baínhas….
É uma excelente pergunta, mas não!
O que eu queria mesmo era que ela transformasse aquela motoserra, numas calças…
Que lhes coloque um acrescento, do género das calças das grávidas, mas a espalmar aqueles 60% de gordura corporal que formam uma bóia ridícula à voltinha da cintura.
Talvez assim deixe de parecer um “cupcake” de gordura, daqueles que dá enjoos só de olhar e que ninguém quer comer… Nem o marido…
Falta referir o facto de andarmos o tempo todo a puxar aquilo para cima, de tal forma que fica um buraco no lugar das presilhas...
E não venham dizer que andei a comprar dois números abaixo, porque se eu comprar acima... AS CALÇAS CAEM! Tem de se colocar um cinto e voltamos ao mesmo...
Calças que fazem os rabos parecer de uma senhora de 90 anos, com fralda e que apertam no pescoço... Ainda bem que voltaram, estão perdoadas!!!
A Mãe dos Quatro!
#touvelha #tamojuntas!

Se o Hêrnani Carvalho sabe disto...


Anda uma mãe a criar um filho para isto! #vailámasédesdramatizarocamões#HernâniCarvalhoandacáanda #hernanicarvalho
E eu que só queria um casalinho... 
A Mão dos Quatro! 

#eeuquesoqueriaumcasalinho #amaedosquatro

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Melga me assumo!


As mães são umas melgas... :P
E eu que só queria um casalinho...
A Mãe dos Quatro!
#eeuquesoqueriaumcasalinho #amaedosquatro

Raisparta ao Outono!!!

#DesvarioDesvairado
Está tudo proibido de falar dos "mimimis" mariquinhas do Outono!!!
Têm noção do que significa esta estação do ano para as famílias dos mais que as mães?!
Há todo um camião TIR para encher com a roupa de Inverno desta gente e tenho de fazer o milagre de a encafuar nos respectivos roupeiros...
Fazem ideia da tonelada a mais de roupa que vou ter de passar por dia?!
Imaginam a roupa toda que a desgraçada da máquina vai ter de lavar?! Todos os dias tenho de me armar em Gustavo Santos e motivá-la a não desistir de viver, imaginem quando ela tomar conhecimento que vai ter de trabalhar 3 vezes mais...
E a máquina de secar que está de férias desde o início do verão?! Como vou convencê-la a trabalhar mais de 8h por dia?! Vai já fazer comparações com a máquina do lado. "Ahhh e tal porque ela trabalha 1h de cada vez e eu para secar essa tralha toda vou demorar umas 8h por dia, sem tempo para almoçar!!!".
E o Miguel que assim que chega a casa até as cuecas tira... A trabalheira que vou ter a apanhar aquilo tudo do chão?!
E como é que vou vestir a minha filha?! É que só para lhe mudar a fralda sinto-me num "rodeo"...
E as manias manientas e pindéricas de um pré-adolescente que já eram insuportáveis e só tinha de envergar 3 pecinhas de roupa?! Como vou convencê-lo de que ir de calcinha cor-de-vinho com sweat vermelha e casaquinho da mesma cor é má ideia a não ser que queira parecer um poste do Estádio da Luz?!
"Ahhh e tal mas a chuvinha é tão bonita e calmante"... É calmante para quem não tem um maralhal de gente a entrar casa a dentro com botas enlameadas e chapéus de chuva e casacos encharcados!!!
"E a lareirinha..." Qual?! Aquela que não aumenta de tamanho consoante a quantidade de putos existentes e portanto é mais um motivo para andar tudo à chapada porque querem ficar o mais perto possível da saída do calor?!
E a luta pelas mantinhas para se estenderem no sofá a fazer... NADA?!
E dar banho a gente com frio?! Em relação a esta nem consigo passar daqui porque só de recordar me crescem lágrimas... Não é de pena, não...
Depois tenho as manhãs... Que já de si são pacíficas e agora com mais uma catrefada de sapatinhos e botas para enfiar e apertar... Ainda se eles se colocassem em filinha pirilau... Mas não... Só quando me levanto de apertar os sapatos a um é que aparece o outro... É para exercitar os costados...
Ok, pronto!!!! Culpada me confesso!
O que me está mesmo a enervar o nervo é o facto da miúda ter de andar de casaco e já não se vai ver os fios LINDOS que andei a comprar para ela... Nem vou falar dos laços porque já estou deveras consternada com isto!!!
E eu que só queria um casalinho...
A Mãe dos Quatro!

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

O que eles inventam!


Ontem ao final do dia...

Eu: Meninos, ajudem a mãe, por favor! Olhem pela Clarinha enquanto cozinho, para que ela não suba as escadas.

(Ouvi-os centenas de vezes a irem buscá-la às escadas. Ora um, ora outro. Às tantas o silêncio instalou-se... Como isto é alarmante fui ver o que se passava... Encontrei este cenário nas escadas).

Eu: Meninos, o que é isto?!
Miguel: Ó mãe assim ela já não sobe as escadas!!!
Gonçalo: Nós queremos ver televisão!
Didi: Mãe, resolvemos a questão! Ela tem medo daquilo, chega ali e volta para ao pé de nós...

E, pronto, assim se poupa dinheiro e a trabalheira de voltar a colocar uma cancela...

E eu que só queria um casalinho...
A Mãe dos Quatro!
#eeuquesoqueriaumcasalinho #amaedosquatro

terça-feira, 11 de outubro de 2016

A minha avó era só minha!

Faleceste faz hoje 12 anos...
Tinhas pele de farinha, olhos de mel, coração de manteiga, mãos de açúcar e cheirinho de limão.
Eras o meu biscoito mais doce! Ainda hoje te sinto o cheiro e o sabor...
Amavas-me sem condições, julgamentos ou condenações e que crenças tão díspares tínhamos...
Éramos cúmplices no olhar, no toque, no amar. Foi assim até ao último dia da tua vida.
Como sempre, assim que acordasse ia ligar-te.
Atendias com um alegre e doce: "Olá Carochiiiiiinha!".
Diria meia dúzia de disparates que te fariam rir e, a mim, gargalhar com o teu riso.
Acabavas por ralhar-me, sem conseguir conter o divertimento... Adorava desconcertar-te! Era delicioso...
Ficaríamos à conversa sobre tudo e sobre nada, até nos despedirmos com beijinhos e com a promessa de um encontro em breve e, amanhã, lá falaríamos de novo, de tudo e de nada...
Tivemos todo o tempo do mundo para nos despedirmos.
Foram horas a fio de mãos dadas, a recordar momentos e pessoas, com olhares trocados, beijos tatuados, festas na cabeça, conversa fiada e muita risada naquela cama de hospital. O tempo voava...
Mesmo assim, senti que te arrancaram de mim...
Custava muito terem feito um milagre? Custava muito darem-te mais 10 anos de vida?
Ainda havia tanto por dizer e tanta mimice para trocar...
Nem chegaste a conhecer os meus filhos...
Mas todos te conhecem um pouco mais a cada dia que passa... As tuas expressões, o teu afecto, as tuas estórias, a tua vida está cravada em mim!
Sei que estás comigo, connosco.
Sinto hoje, senti ontem, sentirei amanhã.
Mas há dias em que a tua falta é ainda mais dolorosa. Hoje é um desses dias...
Amo-te minha avó, beijinhos da tua Carocinha.
Até sempre... #amor #amorincondiconal #love #avó

O amor cura tudo!

Haverá momento onde o amor se torna mais cúmplice, partilhado, calmo e saboroso do que o trocado quando os nossos filhos estão doentes?!

Ficam tão receptivos, tão sequiosos, tão desmontados...

Deixam-me surpreendida e ávida de corresponder ao apelo. E que maravilhosa é a sensação de o poder fazer sempre que necessitam, de estar lá sempre que chamam...

Quando pego ao colo os meus bebés a arder em febre, nus, frágeis, cansados, com a cabeça no meu ombro, embalo-os, enquanto sussurro ao ouvido palavras doces e músicas para adormecer...

Aproveito e acalmo também o meu próprio medo que seja "algo mais"...

Cheirando os seus cabelos e sentindo igualmente o embalo e o som da melodia que eu mesma canto, sossego a alma e consolo o meu desejo de afecto...

O tempo pára...

Sinto o tamanho poder do meu papel e comprovo que, afinal, até o sei levar a cabo melhor do que imaginava...

Acredito que a cura através da ternura, do amor que lhes transmito é muito mais eficaz do que a medicação que lhes dei...

Aos mais velhos já não tenho força para os embalar no colo, por isso, embalo-os na cama...

Olham para mim olho-no-olho, apaixonados, pedem beijos, comida na cama, água no copo e festas na cabeça...

As palavras doces são ditas à mesma ao ouvido, enquanto encostam a cabeça no meu peito e as músicas de embalar são substituídas pela promessa de que a dor vai passar...

Acreditam em mim... Isso deixa-me repleta de surpresa, desconcertada pelo relevo que ainda tenho nas suas vidas...

Quando dou por mim, nem fome tive...

O sono é o grande inimigo mas sei que em breve terei armas para o combater...

Quando melhoram já temos tempo para gritar ao mundo que vale a pena tudo o que passamos de menos divertido pelo facto de sermos mães.

Tudo o que de menos bom existe na maternidade do dia a dia fica sanado ali mesmo...

Quando os vemos de volta a si próprios, temos a certeza que vencemos a batalha e já podemos ir dormir em paz...

O melhor do mundo são mesmo as crianças e nós, pais, somos uns privilegiados por esse tesouro nos ter sido confiado...

Que essa fé nunca nos falte!

E agora vou só ali até a cama desmaiar de sono...

E eu que só queria um casalinho...

A Mãe dos Quatro!
#amor #parentalidade #maternidade #amorincondicional

domingo, 9 de outubro de 2016

Ela não fala, ela grita...

Andei um ano a lamentar o facto da minha rica filha não dizer "mãe". Foram 365 dias de queixume...
Ah e tal que está quase a dizer "esfigmomanómetro", "anticonstitucionalissimamente", "otorrinolaringologista", "esternocleidomastóideo" mas "mãe"... NADA!
Agora, desde que aprendeu a palavrinha mágica que eu tanto ansiava, GRITA-A em 3 modalidades diferentes:
- Tipo claque de futebol a puxar pelo seu clube, com a aquela entoação típica: "Mãaaaaaae, Mãaaaaaae, Mãaaaaaae";
- Tal qual papagaio: "mãe, mãe, mãe, mãe, mãe, mãe, mãe, mãe,...";
- Grito típico de alguém que estás prestes a afogar-se: "Ó mãaaaaaaaaaaeeeeeeeeeeeeeee, Ó mãaaaaaaaaaaaaeeeeeeeeeeee, Ó mãaaaaaaaaaaaaaeeeeeeeeee!!!".
Além desta situação dramática, deixou de chamar pai ao homem. O que lhe chama?! Chama-lhe "mãe"! (Sempre fazendo uso de uma das 3 modalidades acima expostas).
Só vos posso dizer que é pior que tortura...
Ou seja, a natureza é sábia!
Não foi à toa que fez com que a miúda estivesse um ano para aprender aquilo que pensa ser o meu nome...
Agora pimba, aguenta! Queixume?! Nunca mais...
E eu que só queria um casalinho...
A Mãe dos Quatro!
#lánofundoadoro #mãe #mãesofre #amordemãe #agoraaguentacoração

sábado, 8 de outubro de 2016

Não saias da frente, não...

Aquele momento, a seguir ao jantar, em que vou buscar a pá e a vassoura para varrer os pedaços de comida que caíram para baixo da mesa e, quando dou por mim, varri a sala de jantar, a sala de estar, a cozinha,o quintal, o restaurante da esquina, o quarteirão, a casa da Maria Viúva, do Zé Manel das Caricas e ainda o salão dançante do Clube Recreativo de Aveiras de Cima?!
E se alguém refila ou se mete no caminho também é varrido!
#tãoeu
E eu que só queria um casalinho...
A Mãe dos Quatro!

Amanhã quem não te oscula sou eu!!!

Antes de adormecermos:
Ele: Dá-me um beijinho.
Eu: Não!
- Vá, dá lá um beijinho.
- Não!
- Não sejas assim dá lá um beijinho.
- Dás-me cabo do juízo o dia todo e depois queres um beijinho.
- Isso agora não interessa dá lá um beijinho, vá.
- Pois não te interessa, isso sei eu... Queres um beijinho porquê?
- Porque é de noite, vamos dormir e quero um beijinho de boa noite.
- Pois, caso contrário nem dormes, ui!
- Vá, dá lá, sei lá se morro de noite, não se deve fazer isso, dá-me lá um beijinho...
- E se morreres, de que serve o meu beijinho?!
- Sei lá, mas gostava! Vá!
- Não!
- Não dás?
- Não!
- Tá esquece, dorme bem!
- Ai é?
- Então dá lá um beijinho!
- Não!
- Tá!
E NÃO É QUE NÃO ME DEU UM BEIJO DE BOA-NOITE?!
Acham normal?!
Incrível!!!
Bastava pedir só mais uma vez, mas não! Foi dormir...
Primeiro não ia conseguir dormir porque podia quinar e depois até ressonou...
Malvado!!!
Amanhã quem não lhe dá sou eu!
#mulhereseternasincompreendidas #somosumassantas #love #amor#tamojuntas!
E eu que só queria um casalinho...
A Mãe dos Quatro!